Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

11 de novembro




Pensar e Falar Angola

Angola: 41 anos após a independência: o que há ainda por fazer?

Hoje é dia de Festa: 41 anos de Nação.
Os angolanos têm um país que faz hoje os seus 41 primeiros anos.
Entre Guerras, inventonas, perseguições, adulterações e outras convulsões todos somos conscientes de que valeu a pena. 
Se calhar grande parte do País não se recorda, ou simplesmente não sabe, o nome dos Pioneiros da Nação, a História da Luta de Libertação, a História pré-Independência.  
Hoje é dia de Festa, mas não é dia de esquecer o que ainda falta fazer, o que deveria estar feito e não está, a transparência que se exige nos dias de hoje, num mundo que ser quer justo e igualitário.
Hoje é dia de Festa e valeu a pena.


Pensar e Falar Angola

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Recreativo do Libolo e a Taça de Angola

O Recreativo do Libolo tenta na sexta-feira conquistar a Taça de Angola de futebol, na final que disputa frente ao Progresso do Sambizanga, depois de falhado o objectivo de vencer o Girabola.
A 14.ª final da competição está agendada para às 16h de 11 de Novembro, feriado nacional que assinala os 41 anos da independência do país e acontece poucos dias depois de terminado o campeonato de futebol da primeira divisão, em que o Recreativo do Libolo terminou em terceiro lugar, atrás do Petro de Luanda e do novo campeão, o 1.º de Agosto.
Apesar de falhar a reconquista do título (2014 e 2015), o treinador da equipa, João Paulo Costa, recusa ver a presente época como um falhanço, e ainda com a final da taça para disputar.
“Falarmos em fracasso, acho que é demasiado pesado para aquilo que é o nosso contexto actual, para o carácter dos jogadores que ficaram. Foi isso que fizemos todos e, logicamente, não estamos satisfeitos, porque o objectivo que tínhamos era sermos campeões. Mas não foi tão negativo quanto isso, atendendo ao contexto”, explicou o treinador do Libolo.
Em causa estão as várias lesões e saídas de jogadores do plantel durante a época de 2016, situação que o técnico português admite preocupar igualmente para a final de sexta-feira, com pelo menos quatro jogadores em risco, com lesões contraídas na última jornada do Girabola.
“Todos os jogos onde o Libolo entra é para vencer, este terá a particularidade de ser um jogo único e está em causa um troféu. A nossa determinação será máxima, tentando alcançar um título que também ambicionamos, apesar de todas as contrariedades que a equipa tem vindo a viver”, reconheceu João Paulo Costa, que treina desde meados de 2015 a equipa de Calulo, no Cuanza Sul.
O Libolo já venceu esta época a Supertaça de Angola.
Do lado do Progresso do Sambizanga, a equipa de um dos bairros históricos de Luanda vai jogar praticamente em casa, tendo em conta que a final é disputada no estádio dos Coqueiros, no centro da capital angolana.
A equipa do sambila terminou o campeonato no oitavo lugar e ainda tem presente a vitória por 1-0, em casa, a 16 de Outubro, sobre o Libolo. Derrota que na altura, já na recta final do Girabola, representou o início do fim do sonho do tri-campeonato para a formação de Calulo.
A edição de 2015 da Taça de Angola foi conquistada pelo Bravos do Maquis, na final disputada em Luanda frente ao Sagrada Esperança.


Pensar e Falar Angola

terça-feira, 8 de novembro de 2016

As 1ªs Jornadas Científicas do ISCAH

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DE ADMINISTRAÇÃO E HUMANAS
ISCAH



As 1ªs Jornadas Científicas do ISCAH
09 e 10 de Novembro de 2016

Damos as boas vindas a todos os convidados, docentes, investigadores e estudantes universitários, funcionários dos Ministérios de Ensino Superior e de Ciência e Tecnologia, assim como as instituições parceiras, empresas e organizações que têm ligação às ciências de administração e humanas e aos estudantes finalistas do Ensino Médio.
Sejam todos bem-vindos as 1ªs Jornadas Científicas do ISCAH, Instituto Superior de Ciências de Administração e Humanas (ISCAH), que visam consolidar o trabalho de investigação científica, debater questões relacionadas com as reflexões de cada curso face aos desafios da sociedade angolana e cumprir com o seu cronograma de actividades, programadas para 2016.
Estas jornadas ciêntifícas decorrerão sob o lema: “Reflexões sobre as ciências de administração e humanas face aos desafios da sociedade angolana.

Objectivos:
1.      Fazer uma reflexão sobre a estratégia do ISCAH na formação de quadros face aos desafios da sociedade angolana;
2.      Debater as principais questões apresentadas por cada curso de forma a contribuir para a consolidação da investigação científica a nível do ISCAH;
3.      Destacar a importância das ciências de administração e humanas nos desafios do desenvolvimento nacional.
4.      Trocar experiências práticas sobre as metodologias de investigação científicas aplicadas nos diferentes cursos do ISCAH;
5.      Trocar experiências metodológicas com docentes e investigadores de outras instituições académicas e não só.


Temas Centrais da Jornada:
1.      Competência e desempenho no sector público;
2.      A nova geração de empreendedores;
3.      A reforma tributária e suas implicações;
4.      O Estado Democrático e suas bases políticas e institucionais.
5.      A Psicologia e a sociedade.
6.      O papel do ISCAH no desafio do desenvolvimento nacional
7.      A visão estratégica do ISCAH na formação de quadros angolanos;
8.      Os desafios de gestão pública em Angola;
9.      A nova Lei Geral do Trabalho, avanços e recuos na protecção dos direitos de trabalhadores.

 PROGRAMA
Programa Geral

Dia
Hora
Local 
Actividade

Quarta-feira , 09




       8:30-9:30


    Auditório

 Recepção dos convidados – Protocolo
 Acreditação - Secretariado
09:30-10:10
 
 Auditório

Hino Nacional
Momento cultural
10:10-10:50
Apresentação geral do programa das 1ªˢ Jornadas – Subcomissão Científica
Discurso de Abertura: Director-Geral, Prof. Doutor Sapalo António
11:00-12:00
Aula Magna

Orador: Dr. Paulo Beaumont
Director Geral Adjunto para HST(Higiene Saúde no Trabalho)
12:20-13:40

Coffee break
14:00-14:50
  Auditório

Tema: A nova lei das medidas cautelares em processo penal
Oradora: Dra Maria Elisabeth da Cunha
Moderador: Dr Justo Cunha
15:00-15:50
  Auditório

Tema: A nova lei geral do trabalho avanços e recuos na protecção de direitos dos trabalhadores
Orador: Dr Jacob Bernardo
Moderador: Dr Justo Cunha
16:00-16:50
  Auditório

Tema: Impacto psicopedagógico da violência contra a criança
Oradora:  Dra Irma Cristina Chimbembe






Quinta-feira , 10




       9:00-9:50


Auditório
Tema: A visão estratégica do ISCAH na formação de quadros Angolanos é contribuir para a melhoria do padrão do ensino, com vista a formação de técnicos e quadros nacionais qualitativamente competentes
Orador:  Dr José Sangueve
Moderador: Dr António Francisco
       10:00-10:50


Auditório 
Tema: Trabalho agrícola mecanizado como factor sinequano no gerador do PIB em Angola
Orador:  Engº João Songuessa
Moderador: Dr António Francisco
       11:00-11:50

  Auditório
Tema: A Inclusão do aluno com necessidades educativas especiais e a intervenção do psicólogo escolar diante dos problemas de aprendizagem
Orador: Dr. Domingos Agostinho Miguel

       12:00-12:50

  Auditório
Tema: A Inclusão do aluno com necessidades educativas especiais e a intervenção do psicólogo escolar diante dos problemas de aprendizagem
Orador: Dr. Domingos Agostinho Miguel

13:00-14:00

Coffee break

       14:10-15:00

  Auditório
Tema: Testes psicológicos e o seu impacto no recrutamento e selecção do pessoal nas organizações
Orador: Dr. Kipoy Watela Chimbelengue


       15:10-16:00

  Auditório
Tema: Direito administrativo e desenvolvimento sustentável novas tendências de controlo de políticas públicas
Orador: Dr. Laurindo Tchiweca
Moderador: Dra Amor de Fátima


Pensar e Falar Angola

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

REPOSIÇÃO DA PEÇA “CECI N’EST PAS UNE PORTE”

REPOSIÇÃO DA PEÇA “CECI N’EST PAS UNE PORTE”

Ainda no âmbito da celebração do seu 25º Aniversário, a Companhia de Dança Contemporânea de Angola apresenta, em reposição, CECI N’EST PAS UNE PORTE, uma peça sobre a condição humana, as suas fobias e prisões psicológicas. Esta peça, que é também um protesto pela falta de teatros em Luanda, é um hino ao surrealismo, ao caos e à hipocrisia em que vive mergulhado um mundo em que, cada vez mais, o que se vê não é o que aparenta ser. Dentro de caixas os bailarinos disputam o espaço, pretendendo dizer: “Isto não é um teatro! As caixas não são uma janela. E a porta não é o que aparenta ser. A sobrevivência é um facto!” Com coreografia de Ana Clara Guerra Marques e Nuno Guimarães, esta obra será apresentada no Camões-Centro Cultural Português. Os espectáculos, classificados para maiores de 12 anos, terão lugar do dia 12 ao dia 16 de Outubro, às 19.30 H (de 4ª a Sábado) e às 18.30 H (Domingo). Os bilhetes serão vendidos no local da apresentação, ao preço de 5.000 Kwanzas. Recordamos que a CDC Angola é uma companhia de Dança Inclusiva, à qual se deve a grande transformação do panorama da dança em Angola. Fundada em 1991, é membro do Conselho Internacional da Dança da UNESCO, possui um historial de centenas de espectáculos apresentados em Angola e no exterior, com cerca de 26 obras originais e já actuou em mais de 15 países em todos os continentes, sendo hoje a referência da dança cénica angolana no estrangeiro. Gabinete de Divulgação e Imagem da CDC Angola, em Luanda, aos 04 de Outubro de 2016. Ceci n’est pas une porte |




 Foto: Rui Tavares © CDC Angola


Pensar e Falar Angola

terça-feira, 4 de outubro de 2016

O novo desafio dos advogados angolanos - Reginaldo Silva

O novo desafio dos advogados angolanos
REGINALDO SILVA·TERÇA-FEIRA, 4 DE OUTUBRO DE 2016
Foi pela mão dos advogados, mais exactamente da direcção da Ordem dos Advogados de Angola (OAA) que teve a amabilidade de me convidar para "botar faladura" na sua Vª Conferencia Nacional, que estive recentemente pouco mais de 24 horas na cidade do Lubango, onde já não punha os pés, garantidamente, há cerca de 30 anos.
A minha história com o Lubango remonta à primeira metade dos anos 70, quando a minha mãe decidiu sair de Luanda e levar toda a sua família para aquela cidade à procura de melhores condições de vida e sobretudo, de um outro ambiente mais salutar, para eu e os meus três irmãos estudarmos, uma vez que na capital as coisas não iam nada bem em matéria de aproveitamento escolar.
Não sei como é que fiquei tanto tempo sem voltar ao Lubango, mas lembro-me perfeitamente que nos últimos dez anos, já com a paz alcançada, sempre que, estando em Benguela, pensava em prolongar para sul o turismo, desistia de imediato pois havia um troço de mais de 70 kilómetros na estrada rumo à capital huílana, que tardava em ser concluído.
Definitivamente a minha especialidade em estrada não são as picadas, nem a poeira.
Prefiro as autoestradas sem portagens, mas já me contento com vias esburacadas, desde que a quantidade dos buracos não seja superior a superfície coberta pelo asfalto.
Em vez do rallye, fazemos uma gincana, que é o que agora todos somos obrigados fazer um pouco pelas estradas nacionais, sendo eu já um "habitué" nestas lides pelo conhecimento que tenho da E-100, que liga Luanda ao Lobito/Benguela.
Depois de já ter partilhado no meu Facebook, que é o que agora "está a bater", as primeiras impressões mais turísticas deste reencontro com uma cidade que facto me diz muito, embora tenha vivido lá tão pouco tempo da minha vida (cerca de 4 anos), trago para este espaço algumas notas sobre a Conferência da Ordem.
Este acontecimento passa agora a fazer parte do meu CV com algum destaque, tendo em conta o seu carácter inaugural do meu relacionamento com a OAA.
Não é todos os dias que alguém se lembra de nós com a importância sociopolítica da referida instituição e logo para nos convidar a falar diante de uma tão notável plateia e sobre um assunto que no país real ainda exige algumas pinças no seu tratamento.
Quanto a nós, sem justificação, mais de 14 anos depois das armas se terem calado e a caminho das terceiras eleições multipartidárias do pós-guerra.
Como quem fala a verdade não merece castigo, devo aqui confessar que nunca esperei que este convite me fosse endereçado pelo actual Bastonário da OAA, o Dr. Hermenegildo Cachimbombo, que é o 4º na história da instituição, que já tem vinte anos de existência.
Nunca tive com o causídico qualquer relacionamento ou contacto mais pessoal.
Sobre o seu desempenho tenho até uma opinião bastante conservadora (para não utilizar um outro adjectivo menos diplomático) em relação à sua intervenção na área da defesa pública dos direitos e das liberdades fundamentais.
Os seus predecessores, note-se, também não brilharam muito neste território considerado menos profissional.
Por outras palavras, estamos convencidos que a OAA devia fazer muito mais num território que a todos diz respeito por inerência da nossa própria condição humana.
Estamos entre as pessoas que defendem que, pela sua natureza e vocação, uma Ordem dos Advogados em qualquer parte do mundo, mais ou menos democrático, deve estar particularmente atenta e ser suficientemente interventiva no espaço público em relação a tudo quanto diga respeito à promoção e defesa dos direitos humanos.
Em Angola, por maioria de razões, este tipo de protagonismo faz ainda muito mais sentido.
Ao lado dos jornalistas, os advogados, ao nível da sociedade civil, são, provavelmente, a classe profissional que mais directamente tem a ver com a própria aplicação/supervisão da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), a qual estamos todos vinculados por imperativos constitucionais plasmados na CRA-2010.
É só darmos uma vista de olhos pela DUDH para percebermos que sem os advogados presentes e actuantes, alguns direitos lá plasmados nem para inglês ver serviriam muito diante, de alguns poderes mais autoritários, onde se inclui o que reina entre nós.
Impõe a DUDH que "todo ser humano tem direito, em plena igualdade, a uma justa e pública audiência por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir sobre seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele."
O outro direito que chamaríamos aqui à colação nesta ordem de ideias refere que "todo ser humano acusado de um acto delituoso tem o direito de ser presumido inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa".
É com bastante agrado que gostaríamos aqui de transcrever, deixando para a posteridade algumas das conclusões desta Conferência que foram o resultado da discussão havida no primeiro painel que tratou do tema geral "O direito de defesa e o exercício das liberdades fundamentais" e contou com a minha contribuição e do Dr. Fernando Macedo no sub-tema relativo ao direito às manifestações e reuniões.
Neste âmbito, os advogados angolanos assumiram como o seu novo desafio "o recurso aos órgãos judiciais competentes e, se for necessário, às instâncias internacionais, mediante os normativos internacionais de que Angola faça parte, para a salvaguarda do exercício do direito de reunião e manifestação em caso de violação pelo Estado, designadamente, pelos órgãos da administração pública."
Foi reafirmado no Lubango que a Constituição consagra a inviolabilidade do direito de reunião e manifestação, ao mesmo tempo que se apontou para a necessidade de se trabalhar em prol do aumento da consciência e cultura jurídica dos cidadãos como um factor que concorrerá para o pleno exercício do direito de manifestação e reunião.
Os advogados entendem que actual lei que regula este direito e que remonta ao ano de 1991, embora não esteja totalmente em conformidade com a CRA-2010, continua a servir os seus propósitos.
Ps- Não é este o nosso entendimento, pois achamos que esta como tantas outras leis que têm a ver directamente com a tutela/regulação dos direitos e liberdades fundamentais deviam urgentemente ser revistas de acordo com a letra e o espírito da Constituição.
A propósito deste "quesito" disse o seguinte na comunicação que levei até ao Lubango:
No plano formal a lei que regulamenta este exercício, que já tem mais de 25 anos e ainda foi aprovada pela então Assembleia do Povo, carece de urgente revisão, o que tarda e pelos vistos muito dificilmente irá acontecer, pelo menos enquanto o parlamento se mantiver amarrado a actual maioria política.
Mais do que a revisão da lei e a adequação da mesma ao espirito dos novos tempos, 14 anos depois das armas se terem calado, o importante para nós é que o Estado angolano como garante geral do processo de democratização se despartidarize de uma vez por todas, o que também não acreditamos que possa ter lugar numa situação onde prevaleça de forma tão esmagadora o domínio de uma só força politica, a mesma, que é o que é o que no fundo nunca deixamos de ter, já lá vão mais de 40 anos.





retirado do FaceBook


Pensar e Falar Angola

Problema aparentemente resolvido

Um problema com uma das multiplas aplicações acessárias deste blog impedia que ele fosse visto. Parece-me que consegui resolver o problema. Agradecia um feed-back de modo a certificar-me da eficácia da 'limpeza' efectuada.
Este blog tem estado num modo de semi-hibernação, porém sabemos que tem um arquivo que ainda se mantém útil e imaginamos que num futuro breve ele possa novamente estar em actualização constante.
Angola não pára e nós também não o queremos fazer nem o desejamos.

Pensar e Falar Angola

domingo, 2 de outubro de 2016

Parabéns!  Senhor Professor Doutor João Jorge Xavier

Angola acaba de receber mais um Doutor com Distinção e Louvor por Unanimidade em Medicina pela Universidade de Coimbra!

Reporter: MWA   * 30 de Setembro de 2016
Ontem(30 de Setembro de 2016) pelas 10h a Magnífica Sala dos Capelos da Universidade de Coimbra abriu portas para acolher o nosso Colaborador João Jorge Xavier que defendeu o seu trabalho de investigação de Doutoramento em Dissertação pública e “rígida” ao longo de quase de 3(três) horas, com grande sucesso, obtendo como resultado da avaliação do Juri o Grau de Doutor com Distinção  e Louvor por Unanimidade!
O Doutor João Jorge Xavier é angolano, reconhecido Médico, Investigador, Escritor, Poeta e Professor da Universidade Agostinho Neto de Angola, é Autor pro-bono da Revista Mwana Afrika que trata de assuntos relacionados com a problemática da Criança e o seu desenvolvimento, recentemente prefaciou o Livro Salalé três três os Reis do Kongo de Kiesse/Olo, cujas receitas revertem a favor das Crianças de Afrika e de Portugal para projectos de Desenvolvimento nas áreas da saúde, educação e cultura.
Professor Doutor João Jorge Xavier é um Homem de Afrika cidadão do Mundo, das comunidades, Pai zeloso, um Homem do bem, trabalhador, promotor da Paz, da Cultura, da Ciência e da Valorização da sua Identidade Cultural e que respeita as demais!
É com muito gosto e a maior satisfação que o Mwana Afrika dá esta muito boa notícia, pois sabemos que não foi fácil e lamentavelmente continua a ser difícil para um afrikano na diáspora vencer os obstáculos com que se depara não só na vida do dia a dia, muito mais difícil é nesta matéria de valorização académica, científica e intelectual. Mas, os angolanos e de uma forma geral os afrikanos sabem da responsabilidade que têm na evolução da Humanidade e a sua impoirtância para a sua sustentabilidade futura, sabem que foram e continuam a ser os forjadores desta Humanidade que com todo o sacrifício e derrotas, transformam em vitórias e assim ajudam no Progresso da Humanidade!
Citando John Iliffe, in “Os Africanos” História de um continente”:
África “Os pioneiros da Humanidade” -  Os Africanos foram e continuam a ser os sertanejos que “colonizaram” uma região do mundo particularmente hostil, a bem de toda “raça” humana.”

Esta nossa maravilhosa Afrika, Berço da Humanidade o continente que viu fundar e acolheu no seu quintal as primeiras Universidades mais antigas no mundo, a Universidade Al-Azhar a 1020 a.c., Timbuktu no Mali. A Afrika das filhas e filhos que não se resignam, mas que continuam a trabalhar para um mundo mais científico - humano, mais justo, solidário, mais desenvolvido e  sustentável.
A Afrika e seus filhos (as) já muito deram e continuam a dar ao mundo para o bem de todos os Povos é também hora do mundo reconhecer esta Força das filhas e filhos de Afrika e retribuirem com respeito, valorização e acabar com o sofrimento que lhes é imposto quando apenas zelam por usufruirem de direitos iguais aos de outros Povos e que são os Direitos Humanos!
 Parabéns Senhor Professor Doutor Jorge Xavier!
Angola e todas as suas Filhas e Filhos estão de parabéns, assim como a Ciência que sobe mais um degrau no conhecimento científico em prol da Saúde e bem estar dos Povos com este magnífico e inovador trabalho que nos  traz uma nova visão para as “patologias da Diabetes”  e outra esperança para os pacientes que sofrem deste mal.
 Brevemente  o MWA dará mais notícias sobre este grandioso evento que contou com a representação Diplomática da Embaixada de Angola em Portugal, de Professores e Investigadores da Universidade Agostinho Neto de Angola, Universidade de Lisboa, Universidade de Coimbra e muita presença de amigos(as) e colegas de Angola, de Portugal e da Família.
Que o Governo de Angola e seus políticos saibam aproveitar, valorizar e dignificar os quadros angolanos no seu todo e assim mudar a realidade actual do País em todas as suas vertentes e nesta em especial a da saúde, que não condiz com o sacrifício que os filhos e filhas de Angola têm tido ao adquirirem com tanto sacrifício competências que não são postas em prática, ao que parece preteridas por outras que não são do interesse dos Povos de Angola, nem promovem o desenvolvimento do País!
Já é tempo dos angolanos serem dignificados em todas as sociedades onde doam a sua força de trabalho e em especial no seu País onde o exemplo deve ser de Honra e não de humilhação!
É hora dos angolanos serem felizes por tudo quanto deram e continuam a dar, é hora da Afrika unir-se e parar com a sua descaracterização que a está a desvalorizar e a destruir, é hora de todos os Povos do Sul(Afrika e Mediterrâneo) primarem pelo respeito mútuo e solidariedade salvaguardando a sustentabilidade das Novas Gerações, é hora dos Povos de todo o mundo reconhecerem o nosso contributo no desenvolvimento da Humanidade e que resultou no bem estar de alguns e limitações da maioria! Urge que se faça e pratique a justiça Solidária,  com ética e Valores morais, para que se salve a Humanidade.

Obrigada(o) e Parabéns Senhor Professor Doutor Jorge Xavier!

Tua sakidila Ngana Mzambe; Tu Tondele Mzambe a Mpungu; Tua Pandula Suku U Kola, Agradecemos a Deus todo Poderoso!

João 14:12-19 “Dos Escritos do Kanda - nossa Herança.”
“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas,(...)
E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.
Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.”


Nti Afrika
(Direcção/Gabinete de Relações Humanas e Internacionais)
Mwana Afrika-Crianças de África-Children of Afrika-PORTUGAl
É nossa responsabilidade zelar por um Futuro melhor. Pelas Crianças tudo do melhor e com urgência, elas crescem depressa!




Pensar e Falar Angola

Nuvem

Angola na Imprensa (1772) música (399) jornais (324) Ágora (247) livros (228) F.Pereira (221) Historia de Angola (218) pintura (208) opinião (206) cultura (186) Luanda (116) desporto (114) fotografia (104) Território (74) literatura (73) africa (64) vídeo (64) culinária (60) Angola (55) Saúde (55) arte (55) escritores (55) reconstrução (54) Fauna (52) arquitectura (52) humor (51) personalidades (50) reciclagem (50) partidos políticos (49) turismo (49) Namibe (48) CAN2010 (47) futebol (46) energia (44) Luis Sá Silva (43) publicidade (43) Filatelia (42) Gastronomia Angola (42) Poesia (42) Cinema (41) economia (41) automobilismo (40) fotos (40) LAC (39) gastronomia angolana (37) sociologia (37) musica (36) Luanda Antena Comercial (35) POLITICA (34) valdemaribeiro (34) eleições (33) ensaios (32) Construção (31) visitando blogues (29) 95.5 (28) Elinga Teatro (28) informação (27) Girabola (26) eleições 2012 (26) Podcast (25) Lubango (24) automóveis (24) blogs (24) dança (24) teatro (24) Companhia de Dança Contemporânea de Angola (23) política (23) basquetebol (22) bonecas (22) futebol angolano (22) rádio (22) CDC (21) cronicas . ensaios (21) imprensa (21) sabores (21) Angola em fotos (20) Natal (20) Ondjaki (20) educação (19) notícias (19) frutas (18) Huambo (17) artesanato (17) cronicas (17) eventos (17) GP3 (16) debate político (16) festas (16) Benguela (15) Cozinha Angolana (15) Independência (15) Lobito (15) Parques Naturais (15) Presidente José Eduardo dos Santos (15) Sala de Música (15) curiosidades (15) receitas (15) Agostinho Neto (14) CASA-CE (14) EDUCAÇAO (14) entrevista (14) fotos antigas (14) Bloco Democrático (13) Companhaia de Dança (13) Rui Ramos (13) animais de Angola (13) 4 de Fevereiro (12) Angola descrita (12) Angola-Brasil (12) F.Quelhas (12) José Mena Abrantes (12) Solidariedade (12) comércio (12) memória (12) texto de leitor (12) viagens (12) áudio (12) Afrikya (11) Cabinda (11) Huila (11) José Rodrigues (11) Rádios Angolanas (11) agenda cultural (11) ambiente (11) ciência (11) escravatura (11) flora (11) kuduro (11) pessoas (11) Comentário (10) Jazz (10) Paulo Flores (10) Ruy Duarte de Carvalho (10) afrobasket (10) aniversário (10) escultura (10) estórias (10) futuro (10) geografia (10) malária (10) população (10) postais (10) povos (10) prémios (10) taag (10) unita (10) 27 de Maio (9) Huíla (9) Mateus Gonçalves (9) Palancas Negras (9) cplp (9) exposição (9) paludismo (9) pobreza (9) CAN2008 (8) Café da Manhã (8) Carnaval (8) Jorge António (8) Pepetela (8) SOCIOLOGIA POLÍTICA (8) Sérgio Conceição (8) baía de Luanda (8) comboio (8) feriados (8) gentes (8) património (8) selecção de Angola (8) transporte (8) viagens no tempo (8) Festas do Mar (7) João Melo (7) Luandino Vieira (7) Malange (7) Marcolino Moco (7) O País (7) Rui Mingas (7) SIDA (7) efemérides (7) ensino (7) falecimento (7) festival de teatro (7) heróis (7) percussão (7) Abel Chivukuvuku (6) Bom Dia - Bom dia (6) CAN2012 (6) Hóquei (6) Luisa Fançony (6) MPLA (6) ajuda (6) andebol (6) campanha eleitoral (6) chuva (6) colecção cartazes (6) filme (6) moda (6) sociedade (6) 4ª Conferência sobre Mulher e Desporto (5) Cartoon (5) Chá de Caxinde (5) Eleições em Notícia (5) FILDA (5) Luena (5) Mário Pinto de Andrade (5) Nelson Mandela (5) antiguidades (5) caminhos de ferro (5) contos (5) convite (5) crianças (5) cultos (5) desenho (5) dia de África (5) diversão (5) documentos (5) estradas (5) liberdade (5) lusofonia (5) o nosso Povo (5) petróleo (5) televisão (5) valdemar ribeiro (5) 25 de Abril (4) A Escola da Música (4) A Guerra (4) ADRA (4) Adams Kiluanji Smiths (4) Ana Clara Guerra Marques (4) André Mingas (4) Brasil (4) CFB (4) Capas de singles angolanos (4) Comemorações da Independência de Angola (4) Constituição (4) Diplomáticos (4) Duo Ouro Negro (4) Elias Dya Kimwezo (4) Expo 2010 (4) Fundação Sindika Dokolo (4) IIº Festival Internacional de Teatro e Artes (4) Jornal de Angola (4) N'gola Ritmos (4) Okutiuka (4) Ouvir Angola (4) Paulo Jorge (4) Pensar e Falar Angola (4) Raul do Rosário (4) Saurimo (4) Sónia Ferreira (4) Trincheira Firme (4) agricultura (4) arquitectura popular (4) colares (4) corrupção (4) desportos (4) ecologia (4) etnografia (4) hoquei em Patins (4) internet (4) media (4) medicina (4) moeda (4) tradição (4) urbanismo (4) África (4) Ana Paula Tavares (3) António Jacinto (3) Baía dos Tigres (3) Caminhos de Ferro de Moçâmedes (3) Catumbela (3) Cuito Cuanavale (3) Denudado (3) Dia Mundial da Dança (3) Dia da Mulher (3) Dia do Herói Nacional (3) Ernesto Lara Filho (3) Filipe Mukenga (3) Homenagem (3) INFRAESTRUTURAS (3) Interclube (3) Investimentos (3) Jogos Olímpicos (3) Jorge Kalukembe (3) José Eduardo Agualusa (3) Justino Pinto de Andrade (3) Kudijimbe (3) Lino Damião (3) Manifesto (3) Manuel Victória Pereira (3) Mosquito (3) Mulheres de Angola (3) Mundial de Hóquei (3) Mário Tendinha (3) Patrício Batsîkama (3) Paulo Araujo (3) Pedroto (3) Prémio Maboque (3) Pérolas (3) Ricardo Teixeira (3) Rock Angolano (3) Teta Lando (3) Universidade (3) Yuri da Cunha (3) adivinhas (3) autores (3) candomblé (3) cidadania (3) coleccionismo (3) comunicação (3) conselhos (3) curso (3) david oliveira (3) democracia (3) deputados (3) desastre (3) desenvolvimento (3) design textil (3) dia da Independência (3) e-mail (3) elinga (3) empreendorismo (3) empresa (3) engenharia (3) estatística (3) estudantes (3) exportação (3) formação (3) globalização (3) governo (3) história natural (3) ideias (3) imobiliário (3) indústria (3) jornalismo (3) kuanza-Sul (3) legislação (3) lingua portuguesa (3) linguas (3) livro (3) mel gambôa (3) negritude (3) poesia lusófona (3) polícia (3) rios (3) trabalho (3) ||| Trienal de Luanda (3) 11 de Novembro (2) 1º de Maio (2) 3º ano (2) A Matéria do Tempo (2) Agostinho André Mendes de Carvalho (2) Agualusa (2) Andulo (2) Angola no Afrobasket2013 (2) António Ole (2) Arlindo Barbeitos (2) Assembleia Nacional (2) BD (2) Beatriz Salucombo (2) Belita Palma (2) Bonga (2) Bonga Kwenda (2) CHAN (2) CUBE RECORDS (2) Café Negro (2) Cambambe (2) Campeonato do Mundo de Hóquei (2) Cangandala (2) Caála (2) Comissão Nacional Eleitoral (2) Correia Adão (2) Cuca (2) DTA (2) Divagações (2) Dog (2) Dog Murras (2) Don Sebas (2) Elinga Bar (2) Encontro (2) Estudos Angolanos (2) Estúdio de Actores (2) FAO (2) FBaião (2) FIC (2) FLEC (2) Festival Internacional de Jazz (2) Festival Internacional de Rock do Huambo (2) Festival de Cinema (2) Filipe Zau (2) Formula 3 (2) Fortaleza de Luanda (2) Fotografias (2) Fotografias de Angola (2) Francisco Vidal (2) Gustavo Costa (2) Helena Justino (2) Helena Magalhães (2) Hospital Pediátrico David Bernardino (2) Isabel dos Santos (2) Januário Jano (2) João Arrmando (2) João Baptista Vieira Lopes (2) Kilamba (2) Kwanza Norte (2) Leba (2) Lev'Arte (2) Luís Damião (2) Lúcio Lara (2) Mampuya (2) Mangovo (2) Manifestações (2) Manuel Ruy Monteiro (2) Margarida Paredes (2) Mbanza Congo (2) Mia Couto (2) Micaela Reis (2) MinhaAngola (2) Monza (2) Mucuio (2) Museu de História Natural (2) Nara (2) Nelo Teixeira (2) Neves e Sousa (2) O Blog Realmente Aberto (2) Online (2) Palácio de Ferro (2) Papa Bento XVI (2) Paulo Jazz (2) Paulo de Carvalho (2) Pedras Negras (2) Prémio Nacional da Cultura (2) Reacreativo do Libolo (2) Recordações (2) Reginaldo Silva (2) René Pélissier (2) Roderick Nehone (2) Rosa Coutinho (2) Rádio Ecclesia (2) SIEXPO (2) Sabby (2) Salvador Correia (2) Samakuva (2) Sambizanga (2) Savimbi (2) Sonangol (2) Sumbe (2) TPA Internacional (2) Tchokwé (2) Terra (2) Tio Liceu (2) Togo (2) Tonspi (2) Uíge (2) Valdemar Bastos (2) Viriato da Cruz (2) Visita de Estado (2) Viteix (2) Yaru Cândido (2) advogados (2) alimentação (2) angolanidade (2) antropologia (2) artes plásticas (2) aviação (2) bebidas (2) biodiversidade (2) ciclismo (2) cidades (2) conhecimento (2) contestação (2) direitos e deveres (2) divulgação (2) educ'arte (2) escola (2) espectaculo (2) feira (2) fim de ano (2) fome (2) governação (2) herois (2) hino (2) instrumentos (2) kimalanga (2) kizomba (2) legislativas (2) leis (2) marginal (2) negócios (2) pensamentos (2) pesca (2) provérbio (2) racismo (2) religião (2) reportagem (2) resultados eleitorais (2) revistas (2) toponimia (2) transporte aéreo (2) trânsito (2) vias de comunicação (2) vistos (2) Álvaro Macieira (2) óbitos (2)  Zé Pestana Namibe Angola em fotos (1) "O Ocaso dos Pirilampos". (1) 04 de Abril (1) 1 de Maio (1) 15 de Março (1) 1º de Agosto (1) 2006 (1) 2008 (1) 2011 (1) 2012 (1) 2014 (1) 95 (1) A Poesia Angolana noa Caminho Doloroso da História (1) A Orfã do Rei (1) A Safra (1) ANGOLATELECOM (1) Acordos Luso-Angolanos (1) Acordos de Paz de Bicesse (1) Actores (1) Acácio Barradas (1) Adolfo Maria (1) Adriano B. de Vasconcelos (1) Adriano Botelho de Vasconcelos (1) Adriano Mixinge (1) Adriano Sebastião (1) Aeroporto Internacional de Luanda (1) Afrologia (1) Alda Lara (1) Alda do Espírito Santo (1) Alfabetização (1) Aline Frazão (1) Allende (1) Ana Dias Lourenço (1) Ana Paula dos Santos (1) Angola 74 (1) Angola Avante (1) Angola Rural (1) Angola e NBA (1) Angolares (1) Animação (1) António Kassoma (1) António Magina (1) António dos Santos (1) Anália de Victória Pereira (1) Apartheid (1) Apostolado (1) Artur Nunes (1) Assassinato (1) Associação 25 de Abril (1) Associação Kalu (1) Autódromo (1) Bahia (1) Baixa de Cassange (1) Banda (1) Banda Desenhada (1) Banda Maravilha (1) Before Crush (1) Benfica (1) Bienal (1) Bilhete de Identidade (1) Bimbe (1) Bié (1) Black Soul (1) Boas Fertas (1) Bruno M (1) COI (1) COSISA (1) CPJ (1) CRONICAS ENSAIOS (1) Cabo Ledo (1) Caleidoscópio (1) Calos Alberto Mac-Mahon de Vitoria Pereira (1) Cangola (1) Caotinha (1) Carlos Alberto Mac-Mahon de Vitoria Pereira (1) Carlos Ferreira (1) Carlos Ferreirinha (1) Carlos Morais (1) Carteira do Artista (1) Casa 70 (1) Casa do Gaiato (1) Casa do Gaiato de Benguela (1) Cavaqueira no Poste (1) Cesaire (1) Cesária Évora (1) Chia KMK (1) Chibia (1) Chiwale (1) Cinema Atlântico (1) Comité Olímpico (1) Companhia de Teatro Dadaísmo (1) Companhia de Teatro Gente (1) Congresso (1) Cooperação Luso Angolana (1) Corte-Real Pereira (1) Costa Andrade (1) Cuba (1) Cubal (1) Cunene (1) Cónego Manuel das Neves (1) DNIC (1) Dalila Cabrita (1) David Zé (1) Death Metal Angola (1) Demósthenes (1) Dharmasena Pathiraja (1) Dharmasena Pathirajad (1) Dia da Mulher Africana (1) Dia de Camões (1) Dia internacional da Criança (1) Direitos Humanos (1) Direitos de autor (1) Discurso do Presidente Agostinho Neto (1) Dondo (1) Doutoramento (1) Drepanocitose (1) Duarte Ferreira (1) EXPO 2012 (1) Edgardo Xavier (1) Edite Soeiro (1) Eiffel (1) Embaixada de Angola em Portugal (1) Embaixador (1) Eng. Fernando Falcão (1) Espaço SIEXPO (1) Estórias de Angola (1) Etel Ferrão (1) Eugénio Costa Almeida (1) ExameAngola (1) Expo 2008 (1) FAA (1) FC Bravos do Maquis (1) FIL (1) FNLA (1) Fernando Baião (1) Fernando Laidley (1) Fernando Pacheco (1) Fernando Tavares Pimenta (1) Festival da Canção (1) Filhos da Pátria (1) Flávio Ferrão (1) Ford (1) Forum Angolanao (1) Força aérea (1) Fragata de Morais (1) Francisco Costa Andrade (1) Frases (1) Frei João Domingos (1) Frutos de Angola (1) Fundo de Solidariedade Lwini (1) Fátima Roque (1) Gabela (1) Gana (1) Gari Sinedima (1) Gastronomia Angolana (1) General Pakas (1) Graciano António Manuel Kalukango (1) Granito (1) Grupo Lareira (1) Grupo Pitabel (1) Grupo de Reflexão da Sociedade Civil de Angola (1) Guiné-Bissau (1) Gustave (1) Gustavo da Conceição (1) Gás (1) Helder Mendes (1) Henrique Artes (1) Herberto Helder (1) Hinos partidários (1) Holden Roberto (1) INESAAODH (1) INOVAR (1) Icolo e Bengo (1) Imbondeiro (1) Inocência Mata (1) Inscrições (1) Iraldo (1) Irina Vasconcelos (1) Isaura Maria da Conceição Epanda (1) Ismael Mateus (1) J.M.Coetzee (1) Jacinto Lemos (1) Jandira Sassingui (1) Jeremy Xido (1) Jerónimo Belo (1) Joaquim Furtado (1) Jodi Burch (1) Jomo Fortunato (1) Jonh Bela (1) Jordi Galcerán (1) Jorge De Palma (1) José Chaves (1) José Luis Mendonça (1) José Marcos Mavungo (1) José Maria Chaves (1) José Redinha (1) João Jorge Xavier (1) João Kassinda (1) João Soares (1) Kalandula (1) Kalumba (1) Kambumbe Lodje (1) Kandjila (1) Kaparandanda (1) Kate Hama (1) Kifangondo (1) Kiluanji Kia Henda (1) Kinaxixe (1) Kito Kimbenze (1) KuBass (1) Kuanza (1) Kuduro International Conference (1) Kwanza (1) LODGE (1) Lambarena (1) Levy César Marcelino (1) Lilly Tchiumba (1) Lito Vidigal (1) Loanda (1) Luanary (1) Luanda Maputo (1) Luciano António (1) Lucira (1) Lugares (1) Luis Fernando (1) Luis Rosa Lopes (1) Lulendo (1) Lunda (1) Luz Veio (1) Luís Fernando (1) M'pty Head (1) MOVICEL (1) Maianga (1) Mano a Mano Produções (1) Manucho (1) Manuel Agostinho Salvador Ribeiro (1) Manuel Ennes Ferreira (1) Manuel Rui (1) Mara Dalva (1) Mara Manuela Cristina Ananaz (1) Maria Esperança Pascoal (1) Maria Mambo Café (1) Maria Rita (1) Massalo (1) Matála (1) Mayamba Editora (1) Memória de uma alcoólica (1) Menha Ma Zumbi (1) Menongue (1) Mestre Humberto (1) Miguel Anacoreta Correia (1) Miguel Barros (1) Miguel Zenón Quartet (1) Ministros de Angola (1) Miss Angola 2007 (1) Miss Mundo (1) Miss World (1) Monami (1) Morro Maluco (1) Morro da Luz (1) Morro da Maianga (1) Movimento Estudantil Angolano (1) Movimento X (1) Moçambique (1) Muanamosi Matumona (1) Mucubais (1) Mulher Desporto África 2008 (1) Murras (1) Museu Nacional de História Natural (1) Musongué da Tradição (1) Mutamba (1) Mário Guerra (1) MárioPalma (1) NASCAR (1) NEBLINA (1) Nastio (1) Ngolamirrors (1) Nito Alves (1) Njinga Rainha de Angola (1) Nossangola (1) Nzila (1) Nástio (1) Nástio Mosquito (1) O Moringue (1) O Método de Groholm (1) O Preço do Fato (1) O Rock Lalimwe Eteke Ifa (1) O Submarino Angolano (1) ONG (1) ONU (1) Orfanato (1) Orlando Sérgio (1) Ortopedia (1) Os Lambas (1) Ottoniela Bezerra (1) PENSAMENTO (1) PTNETangola (1) Pangueia Editora (1) Parlamento (1) Pauko Flores . música (1) Paulo Araújo (1) Paulo Capela (1) Paulo Kussy (1) Pedrito do Bié (1) Pedro Pinote (1) Petro (1) Photosynth (1) Processo dos 50 (1) Projecto Perpetuar (1) Prémio José Saramago (1) Quarta-feira (1) Quimbele (1) Quitexe (1) RNA (1) Rafael Marques (1) Raid Cacimbo (1) Raid TT (1) Rainha Ginga (1) Rainha Nzinga (1) Raul David (1) Recreativo da Caála (1) Ricardo Abreu (1) Rio Kuanza (1) Ritmo e Cultura (1) Robert Hudson (1) Roberto Ivens (1) Rocha Pinto (1) Romi Anauel (1) Ruca Van-Dúnem (1) Rui Almeida (1) Rui Costa (1) Rui Monteiro (1) Rui Tavares (1) Ryszard Kapuscinski (1) Rádio Luanda (1) S.Tomé e Príncipe (1) SISTEC (1) Samba (1) Santocas (1) Sexta-feira (1) Silerstone (1) Silverstone (1) Simão Toco (1) Sita Valles (1) Slide de fotografias (1) Soyo (1) Suzana Inglês (1) Sérgio Guerra (1) Sérgio Mabombo (1) TEDxLuanda (1) Taekwondo (1) Tantã Cultural (1) Tchivinguiro (1) Terra dos Sonhos (1) Toke (1) Tomaz Jorge (1) Toty Semedo (1) Traumatologia (1) Tribunal de Contas (1) Trienal de Luanda (1) Tv (1) TvZimbo (1) Té Macedo (1) Tômbwa (1) UEA (1) UNITEL (1) União de Escritores Angolanos (1) Urbano de Castro (1) VIH/SIDA (1) VUM-VUM KAMUSASADI (1) Victor Gama (1) Vítor Burity da Silva (1) Waldemar Bastos (1) Welwitschia Mirabilis (1) Wilker Flores (1) Xadrez (1) Xá de Caxinde (1) Yonamine Miguel (1) You Failed... Now We Rule!!! A Nossa Vez!!! (1) Zeca Moreno (1) Zé Pestana Namibe Angola em fotos (1) abacate (1) acidentes (1) acordo ortográfico (1) agradecimento (1) alambamento (1) alfandega (1) angolano lá fora (1) antologia poetica (1) anuncio (1) anúncio (1) arbitrariedade (1) baleia (1) bancos (1) bandeira (1) barack obama (1) baía (1) biblioteca (1) bicicleta (1) borboletas (1) brancos (1) cacusso (1) capacitação (1) carta aberta (1) casamento (1) cine art angola (1) clima (1) cogumelos (1) colóquios (1) combustível (1) comunidades (1) concertos musicais (1) concurso fotografia (1) contador (1) contrafacção (1) convívio (1) cooperação desportiva (1) crónicas (1) cursos (1) desalojados (1) desarmamento (1) descolonização (1) desgraça (1) design grafico (1) desporto paralímpico (1) dia do pai (1) dimantes (1) dinheiro (1) doclisboa 2012 (1) doença do sono (1) dvd (1) e--books (1) emprego (1) encontro mulheres angolana (1) escr (1) estorieta (1) explicação (1) expressão dramática (1) f (1) facebook (1) famílias (1) feira do Livro (1) feminismo (1) feministas (1) ficção (1) fiscalidade (1) floresta (1) fm (1) fábulas (1) férias (1) gora (1) graffiti (1) hobby (1) humor angolano (1) idolos (1) igreja (1) iniciativa (1) intercâmbio (1) interrupção (1) investigação (1) jindungo (1) jo (1) justiça (1) juventude (1) kalulu (1) kamussekele (1) kassekele (1) kimbos (1) kit surf em Angola (1) lendas (1) luto (1) línguas nacionais (1) militares (1) minas (1) minas de prata (1) miss Universo (1) modernização (1) mosca tsé-tsé (1) motas (1) muamba (1) música. fotos antigas (1) narrativa (1) natação (1) nação negra (1) negros (1) néo-liberalismo (1) o mundo (1) off-road (1) parabens (1) passados. estórias (1) passatempo (1) pecuária (1) pensar (1) perdidos e achados (1) piri-piri (1) poe (1) porto de Luanda (1) povo (1) primeira-dama de Angola (1) prisões (1) prédio Cuca (1) qualificação das pessoas (1) ra (1) raça (1) recuperação (1) refugiados (1) registo eleitoral (1) renovação (1) repatriamento (1) restaurantes (1) san (1) segurança (1) sem etiqueta (1) seminário (1) soberania (1) surf em Angola (1) taxis (1) telecomunicações (1) todo o terreno (1) tragedia (1) tripanossomíase (1) turtulhos (1) twitter (1) técnica (1) um livro. solidariedade (1) valdemar F. Ribeiro (1) vfr (1) vigarices (1) violência (1) voz (1) youTube (1) «ANGOLA: A TERCEIRA ALTERNATIVA» (1) Álvaro Ascenso (1) Álvaro Mateus (1) Óscar Ribas (1) ética (1) ídolos (1)